As pequenas iniciativas empresariais em Angola, com destaque para o sector industrial, vão ter um programa específico de apoio, anunciou a ministra da Indústria, Bernarda Martins.
A ministra considerou o apoio à pequena indústria fundamental para o crescimento integral do sector, visando reduzir as taxas de importação do país, ao proceder à inauguração de uma fábrica de recauchutagem de pneus, de acordo com a agência noticiosa Angop.
Com um custo estimado em 108,2 milhões de kwanzas (1,08 milhões de dólares), a nova unidade industrial vai prestar serviços de recauchutagem de pneus de camião, reparar pneus com o sistema de vulcanização a quente, vender pneus novos de diferentes marcas e dimensões e garantir o serviço pós-venda.
Denominada “Pneuang”, a unidade fabril vai recuperar, numa primeira fase, 10 mil pneus por ano.
A unidade fabril, que dispõe de uma loja para o público, vai também prestar serviços para todo o tipo de viaturas e equipamento, nomeadamente, calibragem de rodas e alinhamento de direcção a nitrogénio, lubrificação e mecânica rápida.
Em funcionamento há dois meses e com uma  única linha de produção, a unidade fabril tem como principais clientes as empresas de transporte de passageiros, carga e combustível. 

As pequenas iniciativas empresariais em Angola, com destaque para o sector industrial, vão ter um programa específico de apoio, anunciou a ministra da Indústria, Bernarda Martins.

A ministra considerou o apoio à pequena indústria fundamental para o crescimento integral do sector, visando reduzir as taxas de importação do país, ao proceder à inauguração de uma fábrica de recauchutagem de pneus, de acordo com a agência noticiosa Angop.

Com um custo estimado em 108,2 milhões de kwanzas (1,08 milhões de dólares), a nova unidade industrial vai prestar serviços de recauchutagem de pneus de camião, reparar pneus com o sistema de vulcanização a quente, vender pneus novos de diferentes marcas e dimensões e garantir o serviço pós-venda.

Denominada “Pneuang”, a unidade fabril vai recuperar, numa primeira fase, 10 mil pneus por ano.

A unidade fabril, que dispõe de uma loja para o público, vai também prestar serviços para todo o tipo de viaturas e equipamento, nomeadamente, calibragem de rodas e alinhamento de direcção a nitrogénio, lubrificação e mecânica rápida.

Em funcionamento há dois meses e com uma  única linha de produção, a unidade fabril tem como principais clientes as empresas de transporte de passageiros, carga e combustível.